Imóveis em oferta recuaram 60% devido ao Covid-19 mas preços médios de venda mantiveram-se estáveis

  • Estudo elaborado pela proptech portuguesa revela que 2020 começou por ser um ano recorde no imobiliário, mas impacto do Covid-19 começou a refletir-se em março;
  • Dados do estudo são baseados na maior,  mais completa e limpa base de dados de anúncios de propriedades à venda ou para arrendar, num total de mais de 5,8 milhões de propriedades únicas agregadas de mais de 9.500 fontes, incluindo sites de imobiliárias e portais imobiliários.
  • Mercado de arrendamento registou um ligeiro aumento da oferta, com preços das rendas a manterem-se estáveis;

Lisboa, 9 de junho 2020 – A CASAFARI, proptech portuguesa que detém a mais completa e limpa base de dados do mercado imobiliário em Portugal, acaba de divulgar o seu primeiro ‘Market Report’, relativo a Lisboa, Porto e Faro, com dados dos últimos sete meses.

Recorde-se que a CASAFARI agrega, através de inteligência artificial e machine learning, milhares de fontes de informação com propriedades disponíveis à venda na Internet, evitando a sua duplicação e agregando toda a informação atual e histórica de cada imóvel, oferecendo em tempo real os dados e o histórico de mais de 5,8 milhões de propriedades únicas.

De acordo com o relatório, baseado na ferramenta analítica que analisa os dados existentes na Internet, 2020 começou como um ano recorde no setor imobiliário, mas em março registou-se o primeiro impacto do COVID-19. Entre as principais, destacam-se:

• Desde fevereiro, mês em que se verificou o pico, até maio os apartamentos retirados e vendidos  na Internet recuaram 60% em Lisboa, 62% no Porto e 60% em Faro;

• Após o pico observado em fevereiro, verificou-se uma redução no número
 de listagens de novos imóveis, com Lisboa a registar uma quebra de 9% (15.867 em fevereiro face 14.409 em maio), Porto e Faro com quedas de 5% e 3%, respetivamente;

• Os preços por m² mantiveram-se estáveis, verificando-se um abrandamento do aumento dos preços, enquanto as reduções de preços verificaram a variação percentual mais baixa desde o início do ano, com quebras que oscilaram entre os 27% no Porto, 75% em Lisboa e 79% em Faro desde fevereiro até maio;

• No mercado de arrendamento, após uma súbita descida, registou-se um ligeiro aumento da oferta (21,43% no Porto, 1,44% em Lisboa e 13,35% em Faro) nos últimos meses, sendo que os preços das rendas mantiveram-se estáveis apesar da ligeira tendência ascendente do número de imóveis para arrendar;

• Um dos efeitos mais diretos provocado pela pandemia consistiu na canalização de apartamentos de alojamento local para o mercado de arrendamento.

De acordo com Nils Henning, fundador da Casafari, “ao utilizar a base de dados mais completa do mercado imobiliário, atualizada em tempo real,  este relatório é um retrato fidedigno e fiel do mercado de venda e arrendamento de imóveis em Lisboa. Concluímos que os dois primeiros meses do ano foram bastante positivos, com fevereiro a ser o melhor mês para o mercado imobiliário, mas março revelou-se um mês em que assistimos a quebras a vários níveis, um sinal que o mercado está a reagir à  actual situação da pandemia. Os dados registados já nos estão a indicar alguns sinais de retoma e o mercado imobiliário português deverá recuperar gradualmente ao longo de 2021”.

A CASAFARI lançou, recentemente, o Market Analytics, ferramenta que permite desenvolver pesquisas aprofundadas, incluindo análises descritivas de uma propriedade, nova ou usada, para venda ou arrendamento, dados da evolução de preços e mudanças da oferta em diferentes tipos de propriedades e locais, podendo compará-la com outras propriedades na mesma localidade, e produzir relatórios gráficos detalhados com toda a informação relevante de uma propriedade, uma rua, uma freguesia, concelho ou uma visão global do país inteiro. Esta análise é efectuada de forma gráfica e interativa, sendo possível gerar relatórios de mercado e relatórios de avaliação com comparáveis e com toda a informação pesquisada, bem como fazer avaliações reais e fidedignas.

No ano passado, a CASAFARI obteve um financiamento de 5 milhões de euros de um grupo de alguns dos maiores investidores da Europa.  O investimento inicial tem o intuito de fazer crescer a equipa, desenvolver mais aplicações e acelerar a expansão para outros mercados europeus. Os investidores que lideraram as ronda foram os fundos de investimento Lakestar e Round Hill Capital.

Sobre CASAFARI: CASAFARI constrói a base de dados mais completa e limpa do mercado imobiliário no mundo, com aplicações que servem uma variedade de profissionais do setor. A empresa está a desenvolver tecnologia de machine learning aplicada ao mercado imobiliário com extensivas operações de dados para indexar, limpar, classificar e eliminar duplicações de milhões de anúncios de propriedades disponíveis na internet de milhares de sites diferentes, em diferentes línguas, muitas vezes com informação inconsistente, diariamente. Desde o lançamento em 2018, a CASAFARI ganhou como clientes as maiores empresas de Portugal e Espanha, de marcas como a Sotheby’s International Realty, Coldwell Banker, RE/MAX ExpoGroup, Savills,Century 21 Ibéria,  Engel & Voelkers, Keller Williams, Kronos, Vanguard Properties, Finsolutia e outros.

Fonte : CASAFARI

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, introduza o seu comentário!
Please enter your name here