Cyango é um projeto alentejano, fundado por João Rodrigues, que consiste num “software que permite a criação de visitas virtuais com storytelling”.

Foi este o projeto vencedor do Tourism Solutions Now!, um programa do NEST – Centro de Inovação do Turismo, desenvolvido pela Startup Lisboa.

De acordo com a nota de imprensa da Cyango, “o programa NEST apoiou mais de 18 projetos de inovação que respondem aos desafios do turismo em Portugal”.

É ainda referido que “o programa juntou mais de 50 pessoas (a trabalhar em 18 projetos) a players relevantes do ecossistema: desde fundadores de startups que atuam na indústria, como é o caso da Indie Campers, a figuras institucionais como foi o caso de Rita Marques, secretária de Estado do Turismo”, adiantando que “45 por cento dos participantes deste programa remoto eram estrangeiros”.

Segundo a Cyango, “o Tourism Solutions Now! permitiu aos participantes desenvolverem as suas ideias ao mesmo tempo que receberam acompanhamento através de um vasto leque de atividades como webinares, sessões de mentoria (com profissionais com experiência no setor do turismo), talks inspiracionais, sessões de trabalho, dinâmicas de grupo e sessões de networking”.

É ainda destacado que “o Tourism Solutions Now! surge no âmbito do Tourism Now!, um programa criado em abril deste ano”, sendo realçado que o mesmo “oferece espaço de trabalho colaborativo e webinars, para promover o empreendedorismo e preparar o futuro do turismo, criando pontes entre os diversos players do setor”.

Relativamente à Cyango, o seu fundador revelou que “criámos uma forma do anfitrião apresentar o seu espaço e as suas experiências, ao mesmo tempo que possibilita também as compras diretas do seu produto ou serviço”, resumindo como “um verdadeiro funil de vendas interativo, tudo de um modo imersivo e inclusivo”.
Para este jovem, residente em Monte do Trigo, no concelho de Portel, “a participação no programa foi uma oportunidade para dar a conhecer a nossa missão com a Cyango”. João Rodrigues acrescentou que, “por ser um programa digital, estava com poucas expectativas, mas graças à equipa que dinamizou esta maratona acabou por superar e ter um impacto muito positivo no nosso futuro”, admitindo que “fez-nos evoluir e sentimos agora que temos capacidade para escalar”.

Na nota de imprensa é explicado que, “numa maratona de 28 horas (duração total do programa), os participantes trabalharam ideias de negócio enquadradas em quatro vetores de inovação: soluções sustentáveis, melhores dados e insights, seamless experience e desenvolvimento de soluções digitais para empresas, sobretudo PME”.

De acordo com a mesma fonte, “o projeto vencedor ganhou um prémio de cinco mil euros, assim como a incubação na Startup Lisboa”.

É também revelado que, “de setembro a dezembro, serão ainda acompanhados na incubadora da Baixa mais quatro projetos: TripMaka (app que torna mais fácil a organização de viagens em Portugal) e a Natur Trip (viagens sustentáveis em grupo), que se juntam à Invisible City (projeto de organização de eventos culturais para a remuneração justa de artistas independentes) e à SeaBookings (um marketplace para atividades e desportos marítimos), ambos já incubados na Startup Lisboa e que ficaram nos primeiros cinco lugares vencedores”.

Dar conta de que “a adicionar à incubação, estas startups terão ainda acesso a mentoring tecnológico da Microsoft”.

Autor : Redação DS / Marina Pardal

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, introduza o seu comentário!
Please enter your name here