No próximo dia 22 de agosto, a Direção Regional de Cultura do Alentejo (DRCAlentejo) dará início ao projeto ‘Alentejo, PATRIMÓNIOS’, na vila de Alcáçovas, concelho de Viana do Alentejo.

Mostrar a diversidade cultural da região, dignificar os atores do saber-fazer tradicional, valorizar o território em todas as suas especificidades diferenciadoras e provocar novas dinâmicas que ajudem o turismo e a economia locais são os objetivos principais do projeto que a DRCAlentejo pretende desenvolver, a partir deste ano de 2020, em colaboração com vários municípios e associações da região.

Através da realização de visitas temáticas pretende-se valorizar e promover o património cultural da região, de uma forma alargada e diferenciadora dando ênfase a realidades culturais que, muitas vezes, passam despercebidas e são pouco valorizadas.

Com os percursos das visitas previamente estabelecidos e preparados entre os técnicos da DRCAlentejo e os dos municípios envolvidos, e considerando a realidade derivada do estado de pandemia em que vivemos, o projeto ‘Alentejo, PATRIMÓNIOS’ pretende ser uma forma de manter e aprofundar dinâmicas de promoção do território que passem pela Cultura e o Património Cultural, através do contacto com os atores, os espaços e os elementos representativos das mais diversas manifestações culturais que são o espelho da região, nestes tempos que atravessamos.

Entre visitas a oficinas e outros espaços de criação, ou a locais de encontro entre protagonistas da cultura que aqui se produz, ‘Alentejo, PATRIMÓNIOS’ procurará dar a conhecer aos visitantes o que por aqui se faz, mostrar o como se faz, as razões destes saber-fazer, contribuindo para criar formas que permitam a continuidade das atividades artesanais, justifiquem a abertura de museus e outros espaços de exposição. Num território tão amplo, diverso e múltiplo como é o Alentejo, a atividade artesanal e os recursos naturais do território assumem uma importância extraordinária no tecido socioeconómico, que importa proteger e promover, com vista à sua sobrevivência e à sua continuidade.

Dado o contexto de pandemia em que se vive, para este ano foram programadas apenas quatro visitas, com um número máximo de 14 participantes cada, que servirão para criar um modelo que se pretende seja aproveitado e rentabilizado por outras entidades, adaptando-se as normas de saúde pública definidas.

Este projeto arrancará então no dia 22 de agosto, na vila de Alcáçovas e terá como pano de fundo a arte chocalheira, cujo fabrico viu, em 2015, o seu nome inscrito na lista da UNESCO do Património Cultural Imaterial da Humanidade. Nesta experiência-piloto estão ainda previstas, até ao final do ano, viagens temáticas em torno dos Barros de Beringel (26 de setembro), dos cereais e da molinagem no território do rio Mira (3 de outubro) e dos Bonecos de Estremoz (17 de outubro). Para inscrições e mais informação deverá ser contactada a DRCAlentejo (telefones 266 769 800 ou 266 769 450; email: info@cultura-alentejo.gov.pt – Técnico responsável: Miguel Rego – Telemóvel: 965 564 044).

Nota de Imprensa

Fonte : DRCAlentejo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, introduza o seu comentário!
Please enter your name here