radio
Telefonia do Alentejo

Comer o borrego no campo continua a ser habitual em muitas localidades

Tradições da Páscoa ainda se mantêm no Alentejo

Os tempos são outros e o ritmo do dia-a-dia é bem mais acelerado, mas no Alentejo há tradições que se mantêm

24 Março 2016

Juntar a família e amigos num piquenique na Segunda-feira de Páscoa é um desses hábitos que se mantém até hoje. Até porque há muitos concelhos alentejanos que têm o feriado municipal nesse dia, como Portel, Mora, Cuba ou Campo Maior.

Noutros locais, como é o caso de Évora, há empresas, instituições e organismos que “trocam” o feriado da Sexta-feira Santa pela segunda-feira ou que dão tolerância de ponto nesse dia.

Há ainda outras formas de “cumprir” a tradição, como optar por fazer essa reunião campal no Domingo de Páscoa.

É junto às barragens, rios ou ribeiras que muitos desses encontros acontecem, havendo uma partilha das iguarias típicas da região, como o ensopado de borrego ou o borrego assado no forno.

Os doces característicos desta época também não costumam faltar na mesa, sejam os folares, os bolos fintos ou a boleima, mais usual do Alto Alentejo. As tradicionais amêndoas e os ovos de chocolate, em especial para os mais novos, também fazem parte da ementa nestes dias.

Para além desse convívio realizado no campo, há localidades alentejanas que têm iniciativas de cariz mais religioso.

De acordo com a Agência Ecclesia, “pelo Alentejo fora existem festas e romarias tradicionais com maior ou menor organização, que marcam a segunda-feira de Páscoa”, exemplificando que “em Campo Maior, realiza-se uma missa, seguida de procissão em honra de Nossa Senhora da Enxara; ou que em Sousel, decorre a romaria em honra de Nossa Senhora do Carmo, que acontece na Serra de São Miguel”.

Outro exemplo dado pela Agência Ecclesia é o de “Mourão, onde se realiza a Romaria de São Pedro dos Olivais, junto à nova ponte da Albufeira de Alqueva, ou a missa campal, na ermida de São Pedro”. A Festa de Santa Bárbara, em Borba, é outra das iniciativas apontadas.

Como se
determina
o dia de Páscoa?

O dia de Páscoa, em que os cristãos celebram a ressurreição de Jesus Cristo, ocorre no primeiro domingo após a “Lua Cheia Pascal”, ou seja, a primeira lua cheia da primavera.

Foi no Primeiro Concílio de Niceia, no ano de 325 d.C., que se estabeleceu essa “fórmula”, sendo que, do ponto de vista eclesiástico, o equinócio da primavera acontece a 21 de março. Como tal, o dia de Páscoa pode ser assinalado entre 22 de março e 25 de abril.

É esta “regra” que determina depois outras datas festivas, como a da Sexta-feira Santa (crucificação de Jesus Cristo), a do Carnaval ou a da Quarta-feira de Cinzas.

OPINIÓN DE NUESTROS LECTORES

Da tu opinión

Incorrecto intentelo de nuevo
NOTA: Las opiniones sobre las noticias no serán publicadas inmediatamente, quedarán pendientes de validación por parte de un administrador del periódico.

NORMAS DE USO

1. Se debe mantener un lenguaje respetuoso, evitando palabras o contenido abusivo, amenazador u obsceno.

2. www.radiotelefoniadoalentejo.com.pt se reserva el derecho a suprimir o editar comentarios.

3. Las opiniones publicadas en este espacio corresponden a las de los usuarios y no a www.radiotelefoniadoalentejo.com.pt

4. Al enviar un mensaje el autor del mismo acepta las normas de uso.