radio
Telefonia do Alentejo

Tradição

Beja lança plano para valorizar e transmitir às novas gerações o cante alentejano

A Câmara de Beja aprovou um plano que prevê medidas para salvaguardar, valorizar e transmitir às novas gerações o cante alentejano, como o apoio ao ensino do cante nas escolas e aos grupos corais do concelho.

10 Março 2016

O Plano Municipal para Dinamização e Promoção do Cante Alentejano, a que a agência Lusa teve acesso, visa “construir uma estratégia municipal global com medidas de salvaguarda” para “valorizar o cante e assegurar a sua transmissão às gerações mais novas, como meio de proteção” daquele património.

A estratégia do plano visa “fomentar o envolvimento de todos os agentes e atores do cante, unidos em torno de um mesmo objetivo”, ou seja, a salvaguarda do cante alentejano, um canto coletivo sem recurso a instrumentos, que foi classificado em 2014 como Património Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO.

“A importância da preservação e da salvaguarda do cante para o município está patente na sua estratégia de desenvolvimento e teve expressão nas ações dinamizadas em 2015”, como a declaração do Ano Municipal do Cante e a sua classificação como Património Cultural Imaterial de Interesse Municipal, frisa a autarquia.

A continuação do processo, através do plano, visa “o aprofundamento do trabalho já concretizado e promover dinâmicas de futuro que potenciem e promovam” o cante, “apostando na sua projeção local, nacional e internacional, valorizando todos os momentos e contextos em que o cante acontece”, explica a autarquia.

Através do plano, a Câmara de Beja “compromete-se “a envidar os melhores esforços” para promover a salvaguarda do património imaterial do cante alentejano, “facultando o apoio institucional que estiver ao seu alcance e considerar adequado e oportuno no quadro das suas atividades e competências”.

Neste sentido, a autarquia compromete-se a apoiar a transmissão do cante alentejano em todas as escolas do concelho, “como o ensino do cante integrado nos planos de atividades e na componente letiva regular”.

“O objetivo é que as crianças aprendam a cantar e interpretar as modas, mas também a compreender a história e a cultura da região, reforçando o sentimento de pertença à terra e ao Alentejo”, explica o município.

A autarquia compromete-se também a disponibilizar “apoio financeiro ou de recursos humanos” a projetos de ensino do cante e a apoiar a dinamização de projetos educativos e atividades de grupos corais infantis nascidos do projeto de ensino do cante nas escolas.

O município compromete-se também a apoiar os grupos corais do concelho na melhoria de equipamentos e trajes tradicionais “distintivos e caracterizadores da etnografia de cada grupo”, na disponibilização de transportes e na promoção da participação dos grupos em eventos locais, nacionais e internacionais.

A autarquia compromete-se ainda a patrocinar a gravação de CD e a produção de elementos de “merchandise” que “sustentem a divulgação e a promoção turística do cante” e a analisar outro tipo de apoios para promover a salvaguarda, a dinamização e a promoção do cante.

Para “assegurar a sustentabilidade” da estratégia do plano, o município refere que irá afetar verbas do orçamento municipal para as medidas e envidar “todos os esforços” para obter financiamentos através de candidaturas a fundos disponíveis no âmbito de políticas nacionais e comunitárias.

OPINIÓN DE NUESTROS LECTORES

Da tu opinión

Incorrecto intentelo de nuevo
NOTA: Las opiniones sobre las noticias no serán publicadas inmediatamente, quedarán pendientes de validación por parte de un administrador del periódico.

NORMAS DE USO

1. Se debe mantener un lenguaje respetuoso, evitando palabras o contenido abusivo, amenazador u obsceno.

2. www.radiotelefoniadoalentejo.com.pt se reserva el derecho a suprimir o editar comentarios.

3. Las opiniones publicadas en este espacio corresponden a las de los usuarios y no a www.radiotelefoniadoalentejo.com.pt

4. Al enviar un mensaje el autor del mismo acepta las normas de uso.