radio
Telefonia do Alentejo

Bicho do Mato - "A Vingança do Bicho do Mato"

Álbum editado no dia 7 de Outubro vai passar pelas FNACs de Norte a Sul do país.

14 Outubro 2016 | Publicado : 15:41 (14/10/2016) | Actualizado: 15:43 (14/10/2016)

FNACS Distrito de LISBOA

Dia 14 de Outubro às 21h30 - FNAC Oeiras
Dia 15 de Outubro às 17h00 - FNAC Almada
Dia 15 de Outubro às 21h30 - FNAC Alfragide

FNACS NORTE

Dia 22 de Outubro às 17h00 - FNAC NorteShopping
Dia 22 de Outubro às 22h00 - FNAC MarShopping
Dia 23 de Outubro às 17h00 - FNAC Sta Catarina

FNACS ALGARVE

Dia 28 de Outubro às 22h00- FNAC Guia- Algarve Shopping
Dia 29 de Outubro às 22h00 - FNAC Faro - Fórum Algarve

FNAC Distrito de LISBOA

Dia 11 de Novembro às 22h00 - FNAC Cascais Shopping

A(s) História(s):

Se La Fontaine vivesse em Évora no Séc. XXI e, em vez de pena e papel, usasse guitarras clássicas, violas campaniças e bateria, poderia ter escrito – se não sobre o leão e o rato, o menino e a mula ou a lebre e a tartaruga – sobre outros animais bem mais actuais: as novas galinhas dos ovos de ouro, as vacas sagradas de agora, os patos psicopatas, as toupeiras que rastejam na lama e as doninhas perfumadas.
Se o ainda mais longínquo Ésopo dissertava na Grécia Antiga sobre as diferenças entre a cigarra e a formiga, os Bicho do Mato – que ainda assim são cigarras pela música e formigas pelo seu trabalho - escrevem sobre outros insectos e afins, cantando sobre aranhas coxas, moscas sem asas, libelinhas e um raro escorpião amável. E o nosso Bocage – também célebre pelo seu poema satírico “O Corvo e a Raposa”, bem como outras fábulas em verso do mesmo calibre – talvez se revisse nas raposas matreiras do Portugal de agora e nas ratoeiras que fintamos no nosso dia-dia.
O Disco:
“A Vingança do Bicho do Mato” é o primeiro álbum da banda eborense Bicho do Mato, que tem quatro pés: Daniel Catarino (voz, guitarras, baixo, coros, latapau e sonoplastia), Tó Zé Bexiga (viola campaniça, guitarra acústica, teclados e coros), Zé Peps (guitarra acústica, guitarra slide, ukulelé, bandolim e coros) e Daniel Meliço (bateria cocktail), que durante a gravação contaram com a colaboração de Ana Miró (voz e coros) e Pedro Pinto (coros e "trompete de boca"). E as canções que cantam – que toda a gente poderá começar a ouvir no início de Outubro – são fábulas adaptadas à realidade humana, política, social e cultural da primeira metade da segunda década deste século, em Portugal e no Mundo. E estas fábulas encerram uma moral? Talvez sim, talvez não… O melhor mesmo é perguntar-lhes.
A Música: 
A música dos Bicho do Mato, essa, não é nenhum bicho de sete cabeças. Mas se acaso as tivesse, seis delas poderiam responder por nomes estrangeiros: Acid Blues, Psychedelic Rock, Grunge, Alt.Country, Heavy-Metal e Garage. Mas a sétima e maior – ou a primeira e a mais pequena, vá-se lá contabilizar – responde pela singela designação de Música Tradicional Portuguesa. Porque, se muitas vezes, é a enciclopédia (incompleta) do imenso universo do rock anglo-saxónico que se ouve, por outras vezes – muitas – é o assomo da nossa tradição musical rural que se ouve aqui e ali e mostra todo o seu esplendor. Seja num tema em que à voz se junta apenas uma viola campaniça, seja noutras ocasiões em que a mesma campaniça, o ukulele-irmão-do-cavaquinho ou o bandolim se intrometem decisivamente no meio dos seus primos eléctricos.
O Padrinho:
Nada disto acontece por acaso. Como também não foi certamente por acaso que o Bicho do Mato nasceu em 2011, quando o realizador e recolector de muitas das nossas músicas Tiago Pereira desafia o músico Tó Zé Bexiga – já seu conhecido de outro grupo que junta os róques à tradição, Uxu Kalhus – a reunir outros músicos de Évora e a gravar alguns temas originais para A Música Portuguesa a Gostar Dela Própria. Tó Zé (Uxu Kalhus, NMB – No Mazurka Band, Ocarina, Bonecos & Campaniça) chamou à liça Zé Peps (Prós & Contras, Gasgânia, Hands on Approach, Pucarinho, Aqui Há Baile), Daniel Catarino (Uaninauei, O Rijo, Cajado, Long Desert Cowboy, Oceansea e em nome próprio) e Daniel Meliço (Pucarinho, Bandex), e a partir daí, dezenas de canções começaram a jorrar nos ensaios e nos trabalhos de casa… Mas, para já, são treze as que podemos ouvir neste disco.
A Vingança:
O primeiro álbum dos Bicho do Mato, “A Vingança do Bicho do Mato”, é editado a 7 de Outubro pela AVM – Alain Vachier Music Editions, em parceria com a Capote Música.

As Fábulas:
 
1 – Mãos de Aranha Coxa
2 – A Galinha dos Ovos de Ouro
3 - Vaca Sagrada de Tetas Espremidas
4 – Mosca Sem Asa
5 - Pato Psicopata
6 – Os Ossos no Portão da Cova do Cão


7 – Libelinha
8 – A Toupeira
9 – Doninha Perfumada
10 – Raposa Matreira
11 – A Ratoeira
12 – Escorpião Amável
13 – A Vingança do Bicho do Mato

OPINIÓN DE NUESTROS LECTORES

Da tu opinión

Incorrecto intentelo de nuevo
NOTA: Las opiniones sobre las noticias no serán publicadas inmediatamente, quedarán pendientes de validación por parte de un administrador del periódico.

NORMAS DE USO

1. Se debe mantener un lenguaje respetuoso, evitando palabras o contenido abusivo, amenazador u obsceno.

2. www.radiotelefoniadoalentejo.com.pt se reserva el derecho a suprimir o editar comentarios.

3. Las opiniones publicadas en este espacio corresponden a las de los usuarios y no a www.radiotelefoniadoalentejo.com.pt

4. Al enviar un mensaje el autor del mismo acepta las normas de uso.