Malo
Telefonia do Alentejo

Projetos agrícolas que forem excluídos do PDR 2020 têm “alternativa”

Governo vai lançar em janeiro de 2019 empréstimo com juros a um por cento

O ministro da Agricultura anunciou que os promotores que não vejam as suas candidaturas elegíveis no Programa de Desenvolvimento Rural 2014-2020 terão uma medida alternativa. Capoulas Santos afirmou, em exclusivo ao grupo “Diário do Sul”, que o governo está a negociar com o Banco Europeu de Investimento uma nova medida. Trata-se de um empréstimo reembolsável com um prazo de oito ou dez anos, com juros muito baixos, e que visa apoiar o investimento no setor ag

Autor :Maria Antónia Zacarias

13 Novembro 2018

O governante explicou que essa negociação envolve o Banco Europeu de Investimento e a banca comercial portuguesa, estando numa fase avançada. Capoulas Santos disse esperar que a medida esteja em plena execução a partir do próximo mês de janeiro. O ministro garantiu que “será mais um instrumento para apoiar o investimento num setor que tem uma grande apetência, o que é bom sinal porque a nossa produção está a crescer e as nossas exportações também”.
Capoulas Santos lembrou que o governo tem, para apoio ao investimento nas explorações agrícolas e na agroindústria, a dotação que foi negociada ainda pela anterior legislatura com a União Europeia no âmbito do período de programação 2014/2020.
“São esses meios financeiros que temos. No entanto, o atual governo já acrescentou em quase 500 milhões de euros essa dotação financeira”, frisou. De acordo com o responsável, cerca de 200 milhões visam reforçar as medidas agroambientais e os outros cerca de 260 milhões destinam-se para o programa de regadio.
De acordo com o governante, a agricultura conhece um bom momento, existindo uma grande apetência pelo investimento e, “contrariamente ao que acontecia no passado em que era difícil encontrar projetos, agora há um elevado número de candidaturas”.
Face a esta nova realidade existem muitos projetos que “seria uma pena que não se concretizassem. Daí a intenção de encontrar um apoio alternativo”, sustentou Capoulas Santos.

OPINIÓN DE NUESTROS LECTORES

Da tu opinión

Incorrecto intentelo de nuevo
NOTA: Las opiniones sobre las noticias no serán publicadas inmediatamente, quedarán pendientes de validación por parte de un administrador del periódico.

NORMAS DE USO

1. Se debe mantener un lenguaje respetuoso, evitando palabras o contenido abusivo, amenazador u obsceno.

2. www.radiotelefoniadoalentejo.com.pt se reserva el derecho a suprimir o editar comentarios.

3. Las opiniones publicadas en este espacio corresponden a las de los usuarios y no a www.radiotelefoniadoalentejo.com.pt

4. Al enviar un mensaje el autor del mismo acepta las normas de uso.