Malo
Telefonia do Alentejo

Investimento chega aos 90 mil euros

Alandroal garante apoio para canil com projeto que conquistou quarto lugar

Eram 124 as candidaturas nacionais ao chamado Programa de Concessão de Incentivos Financeiros para a Construção e Modernização de Centros de Recolha Oficial de Animais de Companhia, tendo o projeto apresentado pelo município do Alandroal conquistado o quarto lugar. Uma posição que lhe garantiu o montante máximo de apoio - 50 mil euros - atribuído pelo programa.

07 Dezembro 2018

O edificação do canil está orçada em 90 mil euros e é com a nova infraestrutura que a autarquia quer resolver o problema de animais abandonados no concelho.
"Este quarto lugar a nível nacional significa que vamos ter dinheiro para investir e que contamos ter condições para avançar com a obra no início de 2019", avança o presidente da Câmara do Alandroal, João Maria Grilo, sustentando estar na calha "uma obra importante", numa altura em que o concelho ainda não dispõe de nenhum tipo de resposta para acolher animais domésticos abandonados.
Segundo o edil, Alandroal também faz parte do projeto do canil intermunicipal - que vai ser construído em Évora - admitindo que "numa lógica de complementariedade ficamos com os problemas associados ao abandono de animais de companhia resolvidos. É o que, neste momento, mais nos interesse no nosso concelho", acrescenta o autarca.
E como está aos dias de hoje a questão do abandono de animais no concelho do Alandroal? João Maria Grilo não esconde a preocupação da autarquia face ao que tem sido a tendência de aumento, sobretudo, ao nível de crias. Explica que "as pessoas têm mais medo das consequências de não os conseguirem tratar e acabam por optar pelo abandono dos animais em zonas que permitam às autoridades encontrá-los".
O presidente do município revela que a própria autarquia já teve em mãos "várias situações" de ninhadas de cães abandonados pelos donos, mas que GNR acabou por detetar. "Fez-nos chegar os animais e tivemos que os ir alimentando à mão, através da nossa veterinária, até poderem ter autonomia e ser adotados", relata o edil.
Ainda assim, não faltam também exemplos na área do concelho em que as crias são abandonadas à sua sorte com a própria mãe. "É uma questão que nos preocupa muito, porque cresceu nos últimos tempos. Contudo, estamos empenhados em resolver e acreditamos que teremos condições para isso com o canil", resume João Maria Grilo ao Diário do Sul.

OPINIÓN DE NUESTROS LECTORES

Da tu opinión

Incorrecto intentelo de nuevo
NOTA: Las opiniones sobre las noticias no serán publicadas inmediatamente, quedarán pendientes de validación por parte de un administrador del periódico.

NORMAS DE USO

1. Se debe mantener un lenguaje respetuoso, evitando palabras o contenido abusivo, amenazador u obsceno.

2. www.radiotelefoniadoalentejo.com.pt se reserva el derecho a suprimir o editar comentarios.

3. Las opiniones publicadas en este espacio corresponden a las de los usuarios y no a www.radiotelefoniadoalentejo.com.pt

4. Al enviar un mensaje el autor del mismo acepta las normas de uso.