radio
Telefonia do Alentejo

“Telefarmácia” aproxima o hospital das pessoas na Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano

Fonte: Nota de imprensa - ULSLA

17 Abril 2017

Respondendo à preocupação e ao desígnio principal da ULS, a integração de cuidados de saúde, no dia 12 de abril, a Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano (ULSLA) deu um passo importante na aproximação entre os cuidados de saúde diferenciados (hospital) e os cidadãos utentes dos centros de saúde.
"Trata-se de projeto inovador em Portugal na área da telemedicina, que designamos por “telefarmácia”, e que visa a descentralização para as unidades de cuidados de saúde primários, da dispensa directa ao doente de medicamentos que são exclusivos da farmácia hospitalar, sincronizando o transporte e entrega dos medicamentos em condições de segurança para o Centro de saúde, com uma teleconsulta efectuada no momento da dispensa da medicação ao doente, que envolve, para além deste, um enfermeiro do Centro de saúde que faz a entrega e, remotamente, um profissional de saúde da área hospitalar", explicam os promotores.
O projeto é sustentado pelos recursos tecnológicos proporcionados pela Rede Informática da Saúde, e pela excelência do Serviço de Sistemas e Tecnologias de Informação da ULSLA.
A ideia surge como mais um passo para a verdadeira integração de cuidados e aproximação da prestação aos cidadãos, e releva com muito significado as enormes distâncias que constituem a área de influência da ULSLA, altamente penalizadoras para os doentes.
A mesma fonte assinalou que "com este projeto pretende-se que o utente (muitas vezes debilitado)tenha acesso à sua medicação, sem o incómodo e despesa de ter de se deslocar ao hospital (às vezes em percursos superiores a 150 Km)".
Outras vantagens são "uma melhoria substancial dos registos; e um acompanhamento mais eficaz da utilização do medicamento, assegurando elevados padrões de qualidade e segurança no circuito do medicamento; uma melhoria da integração de cuidados e do seu “continnum”, dado que contribui para que a equipa de família conheça, em tempo real, o que se passa com o utente e possa relacionar-se com o serviço de farmácia, permitindo, por exemplo, a rápida intervenção em situações de não adesão terapêutica; ocorrências por efeitos adversos e outros".
"Contribuir para um SNS amigo dos cidadãos e melhorar o nível de responsabilidade social e ambiental da ULSLA" são outros aspetos realçados.
O projeto telefarmácia iniciou-se na Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados (UCSP) de Alcácer do Sal, envolvendo três doentes inscritos naquela unidade funcional. Com recurso à videoconferência (através da PDS Live), e envolvendo o enfermeiro da UCSP, o farmacêutico hospitalar e o utente, este pode, comodamente, perto da sua casa receber a medicação e colocar todas as dúvidas que tenha relativamente à mesma.

OPINIÓN DE NUESTROS LECTORES

Da tu opinión

Incorrecto intentelo de nuevo
NOTA: Las opiniones sobre las noticias no serán publicadas inmediatamente, quedarán pendientes de validación por parte de un administrador del periódico.

NORMAS DE USO

1. Se debe mantener un lenguaje respetuoso, evitando palabras o contenido abusivo, amenazador u obsceno.

2. www.radiotelefoniadoalentejo.com.pt se reserva el derecho a suprimir o editar comentarios.

3. Las opiniones publicadas en este espacio corresponden a las de los usuarios y no a www.radiotelefoniadoalentejo.com.pt

4. Al enviar un mensaje el autor del mismo acepta las normas de uso.