radio
Telefonia do Alentejo

PME são as instituições em que os portugueses mais confiam

Conclusões do Observador Cetelem Consumo 2017

Autor :Nota de imprensa

16 Outubro 2017

As Pequenas e Médias Empresas (PME) são as instituições em que os portugueses mais confiam, com 65% de opiniões favoráveis. De acordo com o Observador Cetelem Consumo 2017, os Órgãos de Comunicação Social têm, igualmente, valores que demonstram confiança por parte dos inquiridos portugueses, com 47% de menções, número similar ao registado pelas grandes instituições internacionais, como a ONU ou o FMI.
Os consumidores portugueses consideram as PME as instituições mais confiáveis, com 65% de respostas positivas. Esta é uma tendência generalizada entre os 15 países europeus inquiridos pelo estudo do Observador Cetelem Consumo 2017, sendo que a média europeia é de 63%. Os austríacos e os dinamarqueses são os países que mais confiam nas PME (75%). Os húngaros são os mais reservas levantam, com apenas 43% dos inquiridos a manifestar a sua confiança nas pequenas e médias empresas.
Também os meios de comunicação tradicionais são merecedores de confiança para os consumidores portugueses. Somos, aliás, um dos países com melhores resultados (47%), apenas ultrapassados pelos dinamarqueses, com 61%, e os búlgaros, 48%. A média global europeia é de 40%. No caso de outros media na Internet, 43% dos portugueses inquiridos asseguram confiar nas informações de blogues ou fóruns, mais uma vez acima da média europeia (40%). Já as redes sociais merecem maior desconfiança e a sua aceitação não ultrapassa os 32%, apenas mais 1 ponto percentual que a média do estudo.
Os números do Observador Cetelem revelam ainda confiança nas grandes instituições (como a ONU e FMI). Neste caso, os portugueses encontram-se entre aqueles que mais acreditam nesses organismos, com 47% de confiança (média global de 40%, com maior incidência na Dinamarca, 55%, e Reino Unido, 49%). Portugal revela, ainda, um índice de confiança superior ao de outros países quando são as instituições europeias que estão em causa, com 36% – mais 4 pontos percentuais que a média. Os inquiridos búlgaros são os mais confiantes, com 45%, seguidos dos dinamarqueses, com 43%. Os checos encontram-se no polo oposto, com 19%.
No caso português, a confiança nas grandes empresas não vai além dos 36%, enquanto bancos, seguradoras e financeiras merecem a confiança de apenas 20% dos inquiridos. Refira-se que esta é uma tendência europeia. A mencionar, igualmentem, que apenas 27% dos portugueses inquiridos assumem confiar na Justiça do nosso país, um valor abaixo da média entre os 15 países inquiridos, que é de 32%, enquanto as marcas se encontram entre as mais confiáveis, 49%, um dos resultados mais elevados no que concerne aos 15 países alvo deste estudo – e 3% acima da média global.
O Observador Cetelem Consumo na Europa: Novos Caminhos para a Confiança 2017 foi realizado em 15 países: Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Dinamarca, Espanha, França, Hungria, Itália, Polónia, Portugal, República Checa, Roménia, Reino Unido e Eslováquia; 800 Inquiridos por país, exceto em França onde foram inquiridos 1 000 indivíduos. O inquérito qualitativo foi realizado em dezembro pela Kantar TNS junto de 20 convidados para falarem durante 8 dias (de 5 a 12 de dezembro de 2016) num fórum online.

Este estudo foca uma questão crucial: A confiança gera crescimento ou o crescimento convida à confiança? A sua análise faz-se sob quatro grandes premissas: a) componente pessoal e o país b) confiança interpessoal; c) institucional; d) económica.

Sobre o Cetelem e o BNP Paribas Personal Finance

Pertencendo ao Grupo BNP Paribas, o BNP Paribas Personal Finance é especialista no financiamento a particulares. Com cerca de 20.000 colaboradores, em 28 países e 4 continentes, o BNP Paribas Personal Finance é Nº1 em França e na Europa. Exercendo a sua atividade sob a marca comercial Cetelem, disponibiliza uma gama completa de crédito a particulares intermediada através de parceiros do Retalho especializado, concessionários automóvel e também diretamente aos clientes.
O BNP Paribas Personal Finance é parceiro de referência das principais insígnias do comércio, dos serviços, da banca e das companhias de seguros, entidades às quais aporta o seu know-how, propondo o tipo de crédito e de serviço mais adaptado à atividade e estratégia comercial dos seus parceiros. É, também, ator de referência em matéria de concessão de Crédito Responsável.
Em Portugal está presente desde 1993. Em 2010, a fusão com o Credifin deu origem ao nascimento do Banco BNP Paribas Personal Finance, S.A., que opera sob a marca comercial Cetelem, conta com cerca de 600 colaboradores e é uma referência no mercado de crédito a particulares.

OPINIÓN DE NUESTROS LECTORES

Da tu opinión

Incorrecto intentelo de nuevo
NOTA: Las opiniones sobre las noticias no serán publicadas inmediatamente, quedarán pendientes de validación por parte de un administrador del periódico.

NORMAS DE USO

1. Se debe mantener un lenguaje respetuoso, evitando palabras o contenido abusivo, amenazador u obsceno.

2. www.radiotelefoniadoalentejo.com.pt se reserva el derecho a suprimir o editar comentarios.

3. Las opiniones publicadas en este espacio corresponden a las de los usuarios y no a www.radiotelefoniadoalentejo.com.pt

4. Al enviar un mensaje el autor del mismo acepta las normas de uso.