Primeira angioplastia coronária no mundo foi realizada há 43 anos

A Associação Portuguesa de Intervenção Cardiovascular (APIC) acaba de lançar um vídeo, com o objetivo de sensibilizar a população para a importância da angioplastia coronária, um procedimento minimamente invasivo para desobstrução das artérias coronárias. O vídeo vai ser disponibilizado às autarquias e às unidades de saúde a nível nacional.

“Com este vídeo pretendemos transmitir mensagens rápidas sobre a angioplastia coronária, explicando de que forma pode contribuir para o bem-estar do doente. O objetivo é consciencializar a população em geral para a importância deste procedimento, enquanto forma de tratamento de doenças cardiovasculares; e explicar como se processa a intervenção percutânea, que tem, atualmente, taxas de eficácia e de segurança extremamente elevadas”, explica João Brum da Silveira, presidente da APIC.

O vídeo subordinado à temática “O que é uma angioplastia coronária?” pode ser visualizado em
https://youtu.be/Ok60HnVQKvk

A angioplastia coronária é um procedimento minimamente invasivo, realizado por uma Equipa de Cardiologia de Intervenção (uma subespecialidade da Cardiologia), em laboratórios de hemodinâmica, com o objetivo de melhorar o fluxo sanguíneo nas artérias coronárias com obstruções.

Na maior parte dos doentes, a angioplastia coronária é o procedimento indicado para resolver a obstrução das artérias coronárias no tratamento da angina de peito, bem como no enfarte agudo do miocárdio. Neste último caso, designa-se por angioplastia primária e deve ser realizada, idealmente, nas primeiras duas horas após o início dos sintomas.

Esta técnica minimamente invasiva foi realizada pela primeira vez, há 43 anos, pelo médico Andreas Gruentzig, em Zurique, e consiste na colocação de um tubo muito fino (cateter) na artéria a ser tratada. De seguida, é introduzido um fio guia, através do cateter, que atravessa a obstrução da artéria. Sobre o fio guia é introduzido um balão que será insuflado na zona da obstrução, restabelecendo, assim, o normal fluxo sanguíneo da artéria. Na grande maioria dos casos é, ainda, necessário implantar uma pequena rede metálica expansível (stent), para que a artéria se mantenha permeável a longo prazo.

A melhor forma de prevenir a doença coronária aterosclerótica é a mudança do estilo de vida: não fumar, reduzir o consumo de gorduras, açúcar e sal, praticar exercício físico de uma forma regular e evitar o consumo de bebidas alcoólicas, bem como corrigir os fatores de risco, como a hipertensão arterial, a dislipidemia e a diabetes, quando presentes.

Fonte: Nota de Imprensa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, introduza o seu comentário!
Please enter your name here