Ana Abrunhosa

“As Universidades têm um papel fundamental no desenvolvimento dos territórios” lembrou a Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, na cerimónia de assinatura de contratos de Recursos Humanos Altamente Qualificados, financiados no âmbito do programa Alentejo 2020 que decorreu no dia 5 de maio, na Universidade de Évora (UÉ).

Considerando ser um “dia muito importante”, não só para a Universidade de Évora como também para a região, Ana Abrunhosa realçou algumas medidas adotadas pelo governo para o desenvolvimento e coesão do território nacional, nomeadamente ao nível da investigação e do emprego científico. A ideia foi partilhada pela Reitora da UÉ, Ana Costa Freitas ao referir que “com a contratação de Recursos Humanos Altamente Qualificados estamos a dar mais um passo na materialização de um caminho absolutamente fundamental que consiste na aposta na ciência e no fortalecimento das condições para a atração de emprego científico e tecnológico na região”.

Mostrando-se “muito satisfeita” com os resultados alcançados nos últimos anos ao nível da investigação científica pela academia eborense, a Reitora da UÉ sublinhou que “a contratualização hoje aqui firmada com os vinte e um investigadores, doutorados e mestres, são disso exemplo”.

Já no PACT, a Ministra enfatizou a importância dos parques de ciência e tecnologia enquanto “interfaces entre a academia, a comunidade e as empresas” e reforçou que a colaboração é a chave para o sucesso nas candidaturas ao Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), depois de ter reúnido com o Vice-Reitor para a Inovação, Cooperação e Empreendedorismo da Universidade de Évora e Presidente Executivo do PACT, Soumodip Sarkar.

O programa continuou na parte da tarde com a visita da Ministra ao edifício dos Leões, onde teve oportunidade de conhecer diversos projetos, destacando-se o ARTERIA LAB, um espaço transdisciplinar de investigação e experimentação que cruza áreas artísticas, tecnológicas e científicas, o projeto PIXEL, que se propõe desenvolver cenários imersivos e interativos com aplicações em educação e formação profissional, ou ainda o PUMA, um projeto que se enquadra numa mudança corrente reformista de mudança de paradigma da transformação digital, com as intervenções de António Candeias, Vice-Reitor para a Investigação e Desenvolvimento, de Ana Telles, Diretora da Escola de Artes e de Leonel Alegre, coordenador do projeto ARTERIA_LAB.

Fonte: Universidade de Évora

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, introduza o seu comentário!
Please enter your name here